Euclides da Lomba e Patrícia realizam concerto solidário em Luanda

Euclides da Lomba e Patrícia realizam concerto solidário em Luanda

Os dois cantores farão uma incursão no tempo, interpretando vários sucessos que movimentaram e ainda movimentam inúmeras pistas de dança não só no país como estrangeiro.

Os músicos Euclides da Lomba e Patrícia Faria realizam, este Domingo, um espectáculo especial de solidariedade, com transmissão às 14 horas, no Canal 1 da televisão Pública de Angola (TPA) e Platina Line.

O especial live, que terá a duração de aproximadamente 2 horas, visa angariar cestas-básicas para acudir a população mais desfavorecida nesta fase da Covid-19.

Os dois cantores farão uma incursão no tempo, interpretando vários sucessos que movimentaram e ainda movimentam inúmeras pistas de dança não só no país como estrangeiro.

Temas como “De Caxexe”, “Eme Kia”, “Baza Baza”, “Kwatsiru”, “Mais”, de Patrícia Faria, “Amor de Uma Gandaia”, “Doce Liberdade”, “Mys Dias”, “Nha Sonho”, “Me Quede Com Ganas”, “Tudo Que Passou”, “Conversando Com Deus”, “Como a Gente Se Amou”, “1947”, “Tua Cjance” do álbum “O País Que Venero”; “Casos de Amor e Ternura”, “Angustia Fatal”, “Tchutcha”, “Falso Confidente”, “Regressa, Regressa”, “Buscando Seu Corpo”, “Parandeira”, Quem Me Ama”, “Que Pena Nosso Amor”, “Jeito Atrevido”, “Mil Motivos”, do álbum “3 Em 1”, do Euclides da Lomba, são entre outros sucessos sugeridos para o concerto solidário.

Os artistas

Patrícia Faria nascida em Luanda, a 3 de Dezembro de 1981, é cantora e radialista. Começou a carreira como integrante do grupo Gingas do Maculusso. Deixou o conjunto para seguir carreira solo, e, no ano de 2003, lançou o seu primeiro disco, “Emé Kia”, com reportório basicamente de sembas mas também com toques de kizomba e soul. Em 2009, lançou o seu segundo álbum, Baza Baza.

Patrícia Faria interpreta canções nos idiomas kimbundu e umbundu.

Euclides da Lomba, natural de Cabinda, e com raízes também em Cabo Verde, começou a carreira musical como trovador, em 1984, em Cuba, onde fez a sua formação académica.

Estreou-se no mercado musical com o álbum “Livre Serás”, em 1998, tendo lançado depois os discos “Desejo Malandro”, “Recado num Semba” e “Três Sucessos em Um”.