Torneio de xadrez aquece Dia de África

Para saudar o Dia de África, data que se assinala hoje, xadrezistas angolanos participam num torneio online com profissionais de vários países

O Misto de África e do Reino de Espanha disputam um ‘match’ em sub- 14, via online, às 12:30. A prova, de carácter particular, é uma iniciativa do projecto Futuro do Xadrez Africano e visa celebrar o dia do continente Berço da Humanidade, a assinalar-se hoje. O torneio internacional tem como objectivo ocupar o período do estado de emergência para prevenir a propagação da pandemia de Covid- 19, doença que assola o mundo há meses.

Para esta competição, a equipa africana será representada por dez atletas, dos quais quatro nigerianos, três sul-africanos, dois angolanos (Jemima Paulo, da Escola Ditroiv, e Leonel Soares, da Academia Sacri) e um ugandês.

Neste grupo, o destaque recai para a angolana Jemima Paulo, campeã provincial de Luanda, que vai procurar ombrear de igual com os espanhóis, mas terá de estar preparada para não ser surpreendida.

Por sua vez, Leonel Soares tudo fará para repetir as boas exibições que tem feito nos tabuleiros dos torneios da iniciativa do Futuro do Xadrez Africano. O Mestre FIDE e monitor da prestação dos angolanos, Sérgio Miguel, disse, ontem, a O PAÍS, que espera um bom torneio, porque estão seleccionados os melhores atletas de ambas as partes que têm participado nos torneios online.

“Fizemos a selecção em função das perfomances de cada um. Deste modo, conseguimos os dez melhores, pois esperamos deles um desempenho bom”, revelou.

Sérgio Miguel assegurou que os xadrezistas estão informados como devem se comportar em cada jogo.

error: Content is protected !!