Matias Damásio estende acção solidária a seis províncias do país

No quadro da sua responsabilidade social enquanto artista, e depois de já ter oferecido cestas básicas a lares e centros de acolhimento, em Luanda, o músico prossegue com a sua acção solidária. Desta vez segue para as províncias do Cuanza-Sul, Malanje, Bié, Huambo, Cabinda, Huíla e Benguela com o mesmo objectivo

Depois da realização de um “Live Solidário” cuja transmissão ocorreu na Televisão Pública de Angola e nas redes sociais do portal Platinaline a 3 de Maio, em que arrecadou mais de 147 mil toneladas de alimentos, distribuídas por 9595 cestas básicas para entrega directa em várias instituições de apoio social em seis províncias do país, o artista prossegue com as respectivas entregas.

“O vírus do amor”, que está a ser espalhado, considera o artista que todos “precisamos de amor, de atenção e de carinho para podermos sobreviver. E eu não posso estar mais satisfeito com a reacção das pessoas que assistiram ao live e das empresas que me apoiam há muito para que esta acção de entre-ajuda se possa ter concretizado”, reconhece.

Entretanto, anunciou que depois de Luanda e de já ter assistido pessoalmente ao embalamento de todas as cestas básicas, as mesmas seguiram via terrestre para as províncias do Cuanza-Sul, Malanje, Bié, Huambo, Cabinda, Huíla e Benguela, para que sejam também entregues às famílias que delas mais precisam.

Em Luanda a entrega das cestas básicas começou no Centro Pequena Semente, em Cacuaco; seguiu depois para o Centro Dom Bosco, no Sambizanga; Lar Kuzola; Comissão de Moradores do Morro Bento e do Benfica; e para o Beiral, lar de idosos baseados provisoriamente em Viana.

Para o cantor, é um dever das figuras públicas apoiarem o seu público da forma que lhes seja possível, através da mobilização da sociedade civil e das empresas que trabalham todos os dias para que a economia de Angola não pare e para que a vida dos cidadãos prossiga.

O gesto

O gesto solidário foi também bastante acolhido além dos destinatários, como também para os pelos parceiros que se juntaram à causa, como é o caso de Paulo Edra, da Fidelidade Angola, que sublinha esta ideia, uma vez que no seu entender “as empresas cumprem um papel muito importante quando se dedicam de corpo e alma ao apoio das comunidades em que se inserem, sobretudo em situações tão difíceis como tem sido esta causada pela Covid-19”.

O Reverendo Cassule, do Centro Pequena Semente, recebeu as 200 cestas básicas que lhe foram entregues com gratidão e um sorriso estampado no rosto, porque “as suas crianças puderam desfrutar de um momento diferente de convívio e animação, e as suas refeições acabaram por ficar reforçadas para os próximos dias”.

Engrácia do Céu, Directora do Lar Kuzola, enfatizou a relevância da acção desenvolvida pelo cantor Matias Damásio e, sobretudo, “a sua presença no acto da entrega, porque com este gesto as crianças e os responsáveis do lar ficam mais sensibilizados e mais aconchegados com o apoio recebido em forma de amor ao próximo”.

No Lar Dom Bosco, o Padre Manuel Romão era um homem visivelmente satisfeito, porque sabia “que as crianças iam viver um bonito momento das suas vidas, com amor, carinho e alguma animação, ou não fosse Matias Damásio um homem de proximidade e de atenção para com os seus”.

Já o administrador do Sambizanga, Tomás Bica Mumbundo, que fez questão de marcar presença nesta acção, agradeceu a Matias Damásio, às empresas e a todos os fãs do cantor que contribuíram para este nobre gesto, afirmando que “assim vale a pena trabalhar e contribuir para o bem comum, com entre-ajuda e com amor”.

Por sua vez, o coordenador dos lares sob responsabilidade do Governo Provincial de Luanda, Mário Domingos, saudou igualmente a iniciativa, deixando a toda comitiva um grande obrigado: “Pelo gesto, pelos produtos recebidos, pela visita e pela organização com que a acção decorreu”, reiterou.

O músico

Matias Damásio é uma das principais referências da música jovem angolana, destacando-se pela sua qualidade sonora, artística, rítmica, bem como na qualidade das suas composições. Destacou- se, igualmente, em concursos musicais como “Gala à Sexta-feira” e “Estrelas ao Palco”. Venceu outros concursos no país com principal destaque para o “Top dos Mais Queridos”, uma iniciativa da Rádio-difusão Nacional de Angola (RNA), em duas ocasiões: 2007 e 2013, respectivamente.

error: Content is protected !!