África perde frente ao Misto de Espanha

África perde frente ao Misto de Espanha

O Misto de África perdeu diante do Misto do Reino de Espanha por 137- 181 pontos, no torneio de xadrez em sub-14, em jogo de carácter particular, via online.

A iniciativa do projecto Futuro do Xadrez Africano visou saudar o dia do continente Berço da Humanidade, assinado a 25 deste mês. A prova tem como objectivo ocupar os jovens no período de confinamento social, face à Covid-19.

Durante o torneio, Jemima Paulo, campeã provincial de Luanda, não esteve nos seus dias, logo fez um dos piores jogos por esta via digital, ou seja, online.

Deste modo, a jovem da capital angolana o melhor que conseguiu foram quatro pontos, num certame em que participaram os melhores atletas do desporto-ciência.

Na equipa africana, a Nigéria apresentou um atleta, de 9 anos, que foi estrela do torneio internacional.

Quatro nigerianos, três sul-africanos, dois angolanos e um ugandês, são os xadrezistas que fizeram parte do Misto de África.

O Meste Internacional e monitor da prestação dos atletas angolanos, Sérgio Miguel, disse, a OPAIS, que os africanos estiveram em bom nível, mas a experiência dos espanhóis foi determinante no final.

Sérgio Miguel mostrou-se radiante pela competitividade, porque os jovens de ambas as equipas superaram as expectativas da organização.

O mesmo responsável garantiu que os angolanos vão começar já a preparar mais uma prova em Julho.