China expande base aérea na fronteira em meio a tensões com Índia

Imagens de satélite de uma base aérea da China nas montanhas do Tibete mostram novas construções feitas ao longo dos últimos meses, possibilitando receber muito mais aeronaves.

Fotos de satélite obtidas pelo canal NDTV mostram um enorme projecto de construção no Aeroporto Ngari Gunsa, que serve tanto a Força Aérea chinesa quanto fins civis, no Tibete, próximo à região fronteiriça onde forças da China e da Índia entraram em confronto no começo deste mês.

ImageImageNa primeira foto, tirada em 6 de Abril se 2020, pode ser vista uma pista com um único pequeno terminal – nem se vê uma pista de circulação. No entanto, numa foto mais recente, tirada em 21 de Maio, a área da base mais do que dobrou de tamanho. Não somente há um enorme projecto de construção ao norte do terminal, mas também o que parece ser uma pista de circulação ou uma segunda pista de voo em construção.

A construção ocorre após o ressurgimento de choques entre militares dos gigantes asiáticos ao longo da fronteira. Os dois países travaram uma curta guerra em 1962.

No começo deste mês, uma troca de tiros entre tropas da Índia e da China próximo ao lago Pangong resultou em diversos feridos em ambos os lados, que enviaram forças militares adicionais.

error: Content is protected !!