Fortes ventos quase provocam tragédia durante pouso de avião da TAP na Madeira

Uma viagem de avião em tempo de pandemia pode ser considerada quase como um desporto radical, e no caso do vôo da companhia aérea portuguesa TAP o coronavírus não foi a única ameaça.

Isso porque fortes ventos que atingiram a ilha da Madeira, durante ao menos sete dias, foram os responsáveis pelo pouso e descolagem inconstante da aeronave. Num vídeo é possível observar como o avião “dança” sobre a pista momentos antes do pouso e por pouco sofre um acidente ao descolar, devido à proximidade da cauda com o solo.

Segundo a descrição do vídeo, o vôo do A321 da TAP partiu de Lisboa para o Funchal, na ilha da Madeira, para resgatar alguns passageiros que foram impedidos de voar devido à Covid-19, que causou o fecho do aeroporto.

O aeroporto do Funchal é considerado um dos mais complicados do mundo da aviação, devido à sua atípica localização e pista reduzida.

Os fortes ventos de través que frequentemente atingem o local no meio do Atlântico dificultam o pouso das aeronaves, obrigando os pilotos das aeronaves a arremeter para tentar um novo pouso.

error: Content is protected !!