Presidente da FAT fala em recandidatura depois da Assembleia-geral

O presidente cessante da Federação Angolana de Ténis (FAT), Matias Castro, disse à imprensa que ainda é cedo para falar sobre a sua recondução, visando o ciclo olímpico 2020/2024.

O responsável adiantou que primeiro vão realizar a Assembleia-geral ordinária, em data a anunciar, e só depois é que vai pensar se o seu elenco concorre ou não às eleições.

Matias Castro teve uma gestão dentro dos marcos exigidos, por isso, tudo indica que poderá concorrer, porque, até lá o relatório e contas, e a data para o pleito já será do conhecimento público.

A gestão do presidente cessante da FAT foi alvo de reparos positivos por parte da presidente da Zona V, Tswanesa Tapiwa Massunga.

A responsável adiantou que Matias Castro teve uma gestão transparente e aberta à comunicação com o mundo em vários domínios.

Por esta razão, a responsável espera que a FAT mantenha este nível de organização, porque muitos projectos estão por ser desenvolvidos em Angola.

Tapiwa Massunga adiantou que muitos programas são votados para a prática da modalidade e atrair cada vez mais praticantes.

error: Content is protected !!