Covid-19 dá pausa de 48 horas depois de se ter multiplicar na última semana

Nas últimas 24 horas, em pleno mês de Junho, dedicado a criança, não foi confirmado caso novo da Covid-19 no país, mantendo-se, assim, os 86 casos registados, dos quais 57 são de transmissão local, quatro resultaram em óbito e 18 estão recuperados, informou, ontem, o secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda

Em declarações à imprensa, na habitual actualização dos dados sobre a pandemia no país, no Centro de Imprensa Aníbal de Melo, em Luanda, ontem, Mufinda esclareceu que dos 64 casos activos, um requer atenção especial e os restantes estão clinicamente estáveis nas unidades sanitárias de referência. 

O secretário de Estado para a Saúde Pública disse que da actividade laboratorial há até esta data um acumulado de 10.633 amostras recolhidas, das quais 86 foram positivas, 10.001 negativas e 546 se encontram em processamento. 

Por outro lado, explicou que de casos suspeitos há um acumulado de 456, enquanto os contactos sob vigilância chegam a 1.160 pessoas. 

Franco Mufinda disse ainda que se encontram em quarentena institucional, em todo o país, 1.057 pessoas. Entretanto, nas últimas 24 horas, 24 pessoas receberam alta, sendo 23 na província de Luanda e uma no Uíge. 

O Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) registou 36 chamadas, dentre elas uma denúncia de caso suspeito, que após investigação foi descartado e 35 foram pedidos de informação sobre a Covid-19. 

O governante salientou que o Presidente da República, João Lourenço, procedeu à abertura do hospital de campanha da Covid-19 na Zona Económica Especial, ontem, em Luanda. Hospital este que dará suporte ao atendimento de casos de Covid e poderá ajudar no prosseguimento de outras endemias.  

Mais 23 toneladas de material de bio-segurança em Angola 

Franco Mufinda fez saber que, ontem, a Comissão Multissectorial recebeu 23 toneladas de material de bio-segurança e equipamentos hospitalares, especialmente camas e ventiladores adquirido na China pelo Executivo Angolano.   

Segundo o governante, continuam as acções formação a todos os níveis sobre a abordagem de vários temas no seio dos profissionais da saúde. 

Durante o período em referência, foram realizadas actividades nas diversas províncias como palestras de sensibilização da população sobre as medidas de prevenção, formação de médicos e enfermeiros sobre cuidados intensivos a pacientes com a Covid-19, bem como desinfecção de locais públicos.   

Sobre as medidas de protecção, realçou a permanência das pessoas em casa, o uso da máscara em locais indicados, a observância do isolamento físico, a lavagem das mãos frequentemente com água e sabão e o acatamento das medidas contidas no decreto sobre o estado de calamidade pública. 

Mais de 371 mil mortos pela Covid-19 no mundo 

De recordar que o novo Coronavírus (SARS-CoV), responsável pela pandemia da Covid-19, surgiu na China em Dezembro de 2019. O surto espalhou-se pelo mundo e já vitimou centenas de milhares de pessoas, tendo levado a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia global. 

Entretanto, no mundo já foram confirmados 371 mil 166 óbitos, sendo que nas últimas 24 horas foram mais de quatro mil e mais de seis mil milhões são casos confirmados em todo o mundo. 

error: Content is protected !!