Covid-19 na RDC aproxima-se à fronteira da Lunda-Norte

Os dois casos positivos confirmados da Covid-19, na província do Kwango, República Democrática do Congo (RDC), que faz fronteiras com os municípios do Cuilo, Caungula e Cuango, Lunda-Norte (Angola), obrigam o Governo local a redobrar a atenção nestas circunscrições, reportou a ANGOP. 

A República Democrática do Congo já soma mais de três mil casos positivos da Covid-19, dois dos quais na província do Kwango, vizinha dos municípios angolanos referenciados. 

Segundo o governador da Lunda-Norte, Ernesto Muangala, que falava à imprensa na recepção do material para a construção do Hospital de Campanha, desde ontem, Quarta-feira, começaram a ser reforçados, com material de bio-segurança, os municípios angolanos, bem como o número de técnicos de saúde. 

Disse ter ainda a garantia dos órgãos de defesa e segurança do aumento de agentes das Forças Armadas Angolanas e da Polícia Nacional para reforçar a vigilância na fronteira com a província do Kwango (RDC), para evitar qualquer tentativa de violação da mesma. 

Na fronteira, além do aumento do número de agentes, o Governo vai reforçar as equipas de vigilância epidemiológica e realizar rastreio em massa nas comunidades. 

Apelou a população residente nos municípios do Cuilo, Cuango e Caungula, a permanecer em casa e a redobrar as medidas de prevenção, bem como a denunciar possíveis casos de tentativa de violação da fronteira. 

Desde o surgimento da pandemia no mundo, Angola registava ontem 86 casos positivos, dos quais quatro resultaram em óbito, 18 foram recuperados e 64 doentes se mantinham activos, sendo 90 por cento dos pacientes assintomáticos. 

leave a reply

error: Conteúdo Protegido!