Criança de um ano recupera da Covid-19

Uma criança de um ano e três meses de vida, do sexo masculino, contaminada com o novo Coronavórus pelo mediático “Caso 26”, foi ontem dada como recuperada, elevando para 19 o número de recuperados no país. Por outro lado, Angola completou quatro dias sem qualquer novo registo de Covid-19, mantendo, assim, os 86 casos confirmados, revelou o secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda

Franco Mufinda, secretário do estado para a Saúde Pública

A estatística indica a ocorrência de 86 pessoas infectadas, das quais quatro morreram, 19 recuperaram e 63 estão activas e a ser assistidas em unidades sanitárias de referência, de acordo com Franco Mufinda. 

O secretário de Estado para a Saúde Pública explicou que entre os pacientes internados, um requer atenção especial e os restantes estão clinicamente estáveis. Fez esta revelação no habitual balanço de dados sobre a pandemia que decorre diariamente no Centro de Imprensa Aníbal de Melo, com vista a esclarecer a evolução da doença no país. 

Franco Mufinda realçou que a transmissão local continua com o registo de 57 casos. 

Sobre as amostras colhidas, explicou que o Instituto Nacional de Investigação em Saúde (INIS) desde a primeira colheita até a presente data somam 10.978, das quais 86 são positivas, 10.164 negativas e 728 encontram-se em processamento. 

Declarou que ocorreram 73 títulos de alta a pessoas que estavam em quarentena institucionais, sendo 12 nas províncias de Luanda e do Moxico cada, 39 no Cunene, cinco em Cabinda, três no Uíge e duas na Huíla. “Este números do Cunene acabaram por chegar a Luanda ainda ontem”, fez saber. 

Por outro lado, esclareceu que os contactos sob vigilância são neste momento 1.160 pessoas, enquanto os casos suspeitos investigados chegam a 456 casos. Em quarentena institucional sob controlo das autoridades sanitárias estão 1.006 cidadãos. 

Franco Mufinda fez saber que na província de Benguela fez-se a desinfecção de instituições públicas das zonas A,B, C, e D do município de Benguela e palestras de sensibilização da população sobre a Covid-19  no município do Cubal. 

Fez saber que na província do Cunene houve um encontro de coordenação da Equipa de Subcomissão de Vigilância Epidemiológica, no município do Cuanhama, e em Cabinda houve a busca activa de casos suspeitos nos bairros 4 de Fevereiro e 1º de Maio, no município de Cabinda. 

Já a província da Huíla reportou a capacitação de técnicos de saúde sobre as medidas de prevenção da Covid-19 no município do Lubango. Segundo ele, no Huambo houve palestras se sensibilização sobre as medidas de prevenção da Covid-19. 

O Centro Integrado de Segurança Pública recebeu 48 chamadas, todas relacionadas a pedidos de informação da Covid-19. 

Mais 24 toneladas de material de biossegurança em Angola 

 O governante fez saber que chegaram, ontem, ao país, 24 toneladas de material de biossegurança, especialmente 40 ventiladores e camas hospitalares, adquiridos na China pelo Executivo Angolano. 

“Ainda hoje [ontem] concluímos a formação de formadores em matérias de higienização e biossegurança. São formadores do Ministério da Educação, com o advento do processo de desconfinamento e retorno ao novo normal”, frisou. 

Explicou que se está a preparar algumas instituições, sobretudo na educação, no sentido de terem formadores que possam ajudar nas formações, para se começar a preparar o retorno ao “novo normal”. Segundo o governante, continuam as acções de formação a todos os níveis, bem como as aquisições de materiais e algumas dinâmicas estratégicas que visam a abordagem psicológica e social mais ampla dos doentes, com realce para os assintomáticos. 

Sobre as medidas de prevenção, recordou o uso da máscara em locais indicados, a observância do isolamento físico, a lavagem das mãos frequentemente com água e sabão e o acatamento das medidas contidas no Decreto do Estado de Calamidade. 

De recordar que o novo Coronavírus (SARS-CoV), responsável pela pandemia da Covid-19, surgiu na China em Dezembro de 2019. O surto espalhou-se pelo mundo e já vitimou centenas de milhares de pessoas, tendo a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarado uma situação de pandemia global. 

leave a reply

error: Conteúdo Protegido!