MPLA lamenta morte de António Ferreira Gonçalves, “Aleluia”

Numa nota, tornada pública ontem, a que o OPAÍS teve acesso, o secretariado do Bureau Político do MPLA diz que foi com profundo sentimento de pesar que tomou conhecimento da morte do jornalista António Ferreira Gonçalves, “Aleluia”, ocorrida ontem, Quinta-feira, em Lisboa, vítima de doença. 

Nascido em Luanda, aos 16 de Abril de 1960, formado em Comunicação Social, Secretário-geral adjunto da Associação de Imprensa Desportiva de África e Presidente da Associação de Imprensa Desportiva de Angola, o partido descreve António Ferreira como sendo um profissional de grande dimensão humana, afável e espontâneo no trato social, invulgar na simplicidade e com apurado sentido de humor. 

Ao serviço do Jornal de Angola e do Jornal dos Desportos, refere a nota, Aleluia notabilizou-se como um dos mais versáteis e brilhantes escribas da imprensa desportiva angolana, sendo “O mestre” de várias gerações de profissionais das Edições Novembro.  

Perante a irreparável perda, o Secretariado do Bureau Político do Comité Central do MPLA diz curvar-se perante a memória do malogrado jornalista e endereça ao colectivo de trabalhadores das Edições Novembro e à família enlutada as mais sentidas condolências. 

De referir que o profissional conquistou em 2015, o Prémio Nacional de Jornalismo na categoria de Imprensa, pelas reportagens publicadas ao longo da sua carreira. 

Com uma folha de serviço preenchida por memoráveis coberturas de eventos desportivos a nível nacional e internacional, António Ferreira foi um exemplo de abnegação e dedicação ao trabalho, característica que o levaram a desempenhar vários cargos de direcção e chefia nas Edições Novembro, destacando-se o de Administrador para a área de Marketing e Publicidade e de Editor da Secção dos Desportos. 

error: Content is protected !!