Companhia aérea Emirates associa-se ao Dia Mundial do Ambiente

Companhia aérea Emirates associa-se ao Dia Mundial do Ambiente

Uma das maiores companhias aéreas mundiais reitera a sua “tolerância zero” no transporte de espécies proibidas, troféus de caça ou qualquer produto associado a actividades ilegais relacionadas com a vida selvagem.

Segundo dados estatísticos, o comércio ilegal de animais selvagens, suas peles, chifres ou outras partes do corpo, para uso em alimentos, remédios, peles exóticas, jóias e ornamentos representa um valor de USD 20 bilhões ano.

Segundo um comunicado distribuído ontem (Dia Mundial do Ambiente), a companhia reafirma uma “actuação efectiva nos esforços internacionais e da indústria aeronáutica em favor desta causa, e faz parte da ‘United for Wildlife’ e do Conselho Mundial de Viagens e Turismos”.

A companhia aérea garante que a sua equipa de assistência em terra é treinada de acordo com o Regulamento de Animais vivos da IATA e com as suas políticas internas e “mais de 2.500 funcionários de serviço aeroportuário foram treinados no ano passado para reconhecer e reportar cargas suspeitas”.

“A Emirates está comprometida com a sustentabilidade ambiental e usa para este efeito os princípios da colaboração, consenso e mudança, e ainda elabora políticas internas, promove acções de capacitação de funcionários e determina a obrigatoriedade de padrões com parceiros e fornecedores”.

Segundo a nota que vimos citando, no ano passado a equipa de liderança do Emirates Group aprovou uma estrutura ambiental actualizada e ao longo do ano a companhia aérea tomou “medidas positivas visando o progresso contínuo”.