Governadora do Cunene quer maior organização dos empresários

Governadora do Cunene quer maior organização dos empresários

A governante, que falava num encontro com os empresários da província, disse que os empresários devem trabalhar juntos e ter iniciativas e soluções de criação de projectos industriais para criação de novos empregos para jovens e combater a fome e a pobreza nos municípios.

Explicou que o Cunene, do ponto de vista agropecuário é forte, tem bons solos para a prática da agricultura e um elevado efectivo de gado a rondar um milhão de animais, para a melhoria dos níveis de produção de alimentos e de carne em grande escala.

“O Executivo angolano tem estado a tomar várias medidas de cedência de créditos para potenciar as empresas, a fim de propiciar o crescimento da economia, que se encontra em baixa influenciada também pela pandemia Covid-19”, afirmou.

Na ocasião, o presidente da Câmara de Comércio e Indústria no Cunene, Francisco Boleth Sallu, em nome dos empresários, defendeu maior abertura dos bancos no financiamento de projectos para estimular o desenvolvimento económico na província.

Disse ainda que o Governo deve criar infra-estruturas produtivas nos municípios e melhorar as vias de acesso para o escoamento dos produtos para chegarem às cidades com facilidade.

Durante o encontro de auscultação promovido pelo Governo local, foram abordados temas sobre os principais programas para o fomento do empresariado, como o Prodesi e PAC, organização e financiamento, informação sobre o PIIM, gestão e controlo de projectos técnicos.

A Câmara de Comércio e Indústria controla actualmente 100 empresários ligados ao sector agro-pecuário, construção civil, prestação de serviços, entre outras áreas da actividade económica.