Líder da Al Qaeda no Magrebe Islâmico morto no Mali pelo exército francês

Líder da Al Qaeda no Magrebe Islâmico morto no Mali pelo exército francês

Quando Florence Parly falou na Quinta-feira diante do comitê de defesa da Assembleia Nacional, Abdelmalek Droukdal já estava morto.

De acordo com o jornal francês Le Figaro, o exército francês “neutralizou” no dia anterior, a 3 de Junho, o emir da Al-Qaeda no Magrebe Islâmico “e vários de seus colaboradores durante uma operação no Norte do Mali ”.

Mas o ministro francês do exército não o anunciou até Sexta-feira à noite. Segundo o Le Figaro, o político terá comentado no Twitter que “a luta essencial pela paz e estabilidade na região acaba de ser um grande sucesso”. Abdelmalek Droukdal “comandou todos os grupos qaidistas no Norte da África e na faixa do Sahel, incluindo o JNIM, um dos principais grupos terroristas activos no Sahel”, acrescentou o ministro.

O exército francês assinala assim “uma importante vitória simbólica na sua luta contra as formações jihadistas que assolam o Norte do Mali”, sublinha ainda o jornal francês.

Para derrubar o equilíbrio de poder no Sahel, o chefe de Estado Emmanuel Macron decidiu aumentar a presença militar para 5.100 soldados e concentrar operações nas três áreas fronteiriças (entre Mali, Burkina Faso e Níger) contra o Estado Islâmico no Grande Sahara.

Expresso