São Salvador espera transparência no sorteio

São Salvador espera transparência no sorteio

O secretário-geral do São Salvador do Zaire, André Marques, disse, ontem, a O PAÍS que espera transparência no sorteio que a Federação Angolana de Futebol (FAF) vai realizar para encontrar o substituto do 1º de Maio de Benguela, equipa despromovida de forma administrativa, para o Girabola 2020/2021, na Quinta-feira, em vídeo-conferência, às 10:00.

André Marques explicou que a sua equipa, uma das candidatas ascender ao Campeonato Nacional, não quer influenciar a opinião pública de que a FAF tem feito fraude.

Pelo contrário, o mesmo dirigente reconheceu que o órgão da modalidade no país tem sido bastante claro quando nos sorteios que organiza.

O responsável do clube da cidade ‘Património da Humanidade’ revelou que os adeptos, sócios e amantes do São Salvador estão expectantes quanto ao resultado do sorteio que vai escolher a 16ª equipa para a maior montra do desporto-rei.

“A província está mobilizada e quer ver a equipa no próximo Girabola 2020/2021, Campeonato Nacional de futebol da primeira divisão”, disse André Marques.

André Marques, por outro lado, avançou que a Assembleiageral de renovação de mandatos está agendada para 20 do corrente mês, tendo em vista o ciclo olímpico que começa esta ano e termina em 2024. O actual elenco de direcção do São Salvador do Zaire é liderado por Manuel Nsiansoki Gomes, que vai concorrer para mais um mandato.

Na senda do sorteio, a equipa de reportagem de O PAÍS tentou contactar um membro da Baixa de Cassanje de Malanje, outro candidato, mas não tivemos sucesso desejado.

Na Segundona, Nacional da segunda divisão que foi anulada face à propagação do novo Coronavírus “Covid-19”, doença que assola o mundo. O São Salvador liderava a série A, com oito pontos.

Por sua vez, o representante da terra da Palanca Negra Gigante ocupava o primeiro lugar do grupo B, com sete.