Deputados dissidentes da CASA-CE podem regressar, mas sem exigências

Deputados dissidentes da CASA-CE podem regressar, mas sem exigências

O Grupo Parlamentar da CASA-CE era composto por dezasseis deputados, oitos dos quais se desintegraram, passando a ser deputados independentes. 

Recentemente, o presidente da Assembleia Nacional, Fernando da Piedade Dias dos Santos, deu um ultimato à coligação, avisando que tinham oito dias para se reunificarem. 

 Relativamente a esta questão, Alexandre Sebastião André disse a OPAÍS, que depois do pronunciamento do presidente da Assembleia Nacional, os dois grupos tentaram conversar, mas não houve consenso. 

“Nós tentamos conversar, mas o que os independentes estão a exigir é completamente inaceitável. Nós não dividimos o grupo em dois, eles é que se retiraram do grupo, nós não vamos negociar”, disse Alexandre Sebastião. 

O deputado garantiu que o Grupo Parlamentar da CASA-CE está aberto a receber os independentes de volta. 

Sublinhou que quando um deputado abandona o seu Grupo Parlamentar não pode exigir, depois de um ano, que lhe sejam conferidos alguns direitos. 

“Se abandonou o grupo, é claro que abandonou os direitos e deveres que tem no grupo. Nós estamos com um programa por executar, não vamos cair nessa finta de desviarem as nossas atenções” avançou. 

Referiu que o Grupo tem outros cargos, como os de segundo vice-presidente e de secretária de uma das comissões, e ainda o cargo de suplente do Conselho da Administração, entre outros. 

Alexandre Sebastião garantiu que o funcionamento do Grupo não está perturbado, alegando que o funcionamento normal está a ser perturbado nos deputados que abandonaram o Grupo Parlamentar.