Chivukuvuku e pares desdobram-se em actividades para promover o PRA-JA

Chivukuvuku e pares desdobram-se em actividades para promover o PRA-JA

A comissão instaladora do PRA-JA Servir Angola poderá, nos próximos dias, realizar acções de carácter político, social e diplomático de forma a dar a conhecer aos diferentes organismos da sociedade civil o seu objectivo fano panorama político nacional.

A decisão saiu da reunião alargada da organização política realizada ontem, em Luanda, sob orientação do seu coordenador, Abel Chivukuvuku.

De acordo com o membro da comissão instaladora e porta-voz do encontro, Xavier Jaime, enquanto se aguarda pelo recurso interposto ao Tribunal Constitucional, pela segunda vez, a liderança da organização decidiu desdobrar-se em actividades de campo, de modo a promover e dar a conhecer aos angolanos os fundamentos que estiveram na base da sua criação.

Xavier Jaime disse ainda que enquanto decorrer o processo de legalização do PRA-JA, a missão externa da organização deverá manter- se no seu actual figurino.

“Portanto, enquanto se analisar a decisão sobre a postura a adoptar nos próximos sessenta dias, pelo Tribunal Constitucional, o conclave decidiu que o PRA- A deverá realizar acções de carácter político, social e diplomático com urbanidade, firmeza e dentro dos marcos da constituição e da lei”, frisou.

Maria Miranda Cassule