Secretário nacional da JMPLA exige maior proactividade dos dirigentes locais da organização

Secretário nacional da JMPLA exige maior proactividade dos dirigentes locais da organização

O secretário nacional da JMPLA, Crispiniano dos Santos, defendeu uma maior proactividade dos representantes da sua organização a nível do país, de modo a fazer frente aos desafios políticos.

Segundo o político, que falava ao OPAÍS à margem da vídeo-conferência que juntou os 18 representantes provinciais da agremiação, os dirigentes locais devem procurar estar mais próximos das preocupações dos jovens, para se tornarem privilegiados intermediários na busca de soluções dos problemas com as entidades governamentais.

Para Crispiniano dos Santos, os jovens devem encarar nas estruturas e nos dirigentes da JMPLA modelos que sirvam como exemplos para afirmarem as suas capacidades e habilidades sem necessidade de recorrer à bajulação e a outras formas inglórias de se posicionarem na vida política.

De acordo com o líder da JMPLA, o país atravessa, actualmente, um período conturbado e difícil, motivado pela Covid-19. Este momento, frisou, exige dos jovens a capacidade e a iniciativa de se reinventar e estimular a criatividade para conseguirem sobreviver diante das dificuldades impostas pela pandemia.

Para o efeito, apontou, é necessário que as estruturas da JMPLA sejam espaços privilegiados de diálogo, que permitem aos jovens enxergar o futuro com optimismo e esperança.

“A JMPLA é o viveiro do nosso partido MPLA. Enquanto líderes, temos a obrigação de sermos exemplos para podermos influenciar positivamente os jovens apartidários a ingressarem nas nossas fileiras”, apontou.

Desde a sua eleição, no final do ano passado, este foi o primeiro encontro de trabalho que o secretário nacional da JMPLA manteve com os membros dos secretariados dos comités provinciais da JMPLA das 18 províncias do país, via Webinars (ZOOM).

Dentre os vários objectivos, com a realização deste encontro, o secretariado nacional pretende avaliar os níveis de organização interna dos seus órgãos e organismos intermédios, da inserção da JMPLA no seio da juventude, estabelecer contacto permanente com os dirigentes da JMPLA a nível do país.

O certamente serviu ainda para balancear as acções do I quadrimestre e definir as metas e objectivos estratégicos para o II quadrimestre de 2020.