220 amostras analisadas, dois positivos e eleva-se a cifra para 140 de Covid-19 em Angola

220 amostras analisadas, dois positivos e eleva-se a cifra para 140 de Covid-19 em Angola

O secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Miufinda, esclareceu, no Centro de Imprensa Aníbal de Melo, em Luanda, que dois cidadãos angolanos provenientes da Rússia testaram positivo ao SARS-CoV-2.

Neste momento, o país tem 73 casos activos, sendo que um deles requer atenção especial e os restantes estão clinicamente estáveis, encontrando-se internados nas unidades sanitárias de referência.

Entretanto, disse que as idades dos contagiados, ambos do sexo masculino, são de 21 e 25 anos e que já se encontram no Centro de Tratamento da Zona Económica Especial (ZEE), em Viana. Com isso, os casos importados sobem para 69 casos e os de contaminação local mantêm-se nos 75.

Franco Mufinda fez saber que o trabalho laboratorial tem um acumulado de 14.641 amostras colhidas até a presente data, das quais 140 positivas, 13.757 negativas e 743 estão em processamento.

O Centro Integrado de Segurança Pública recebeu 43 chamadas, sendo um alerta de caso suspeito e 42 pedidos de informação sobre a Covid-19.

Por outro lado, Franco Mufinda contou que 517 pessoas se encontram em quarentena institucional em todo o país, enquanto, nas últimas 24 horas, 47 pessoas receberam alta, sendo 30 na província de Luanda, 12 no Cuanza- Norte, três no Huambo e uma cada no Cuando Cubango e Bié.

O governante disse ainda que os casos suspeitos investigados são 460, enquanto os contactos sob investigação chegam a 1.234 casos.

O secretário de Estado para a Saúde Pública disse que continuam as actividades da Comissão Multissectorial sobre o levantamento de eventuais localidades para implementação dos hospitais de campanha, a mobilização dos materiais de bio-segurança e equipamentos hospitalares, bem como a monitoria da implementação das actividades que se encontram em curso a nível nacional.

Actividades de sensibilização e desinfecção a nível das províncias continuam

Quanto às actividades nas diversas províncias, o Bengo, Cuando Cubango, Cuanza- Norte, Huambo e Huíla realizaram, entre muitas actividades, palestras de sensibilização sobre as medidas de prevenção da Covid- 19.

Mufinda advogou a desinfecção de viaturas na via pública, bem como capacitação dos técnicos de saúde sobre as mediadas de prevenção.

“Informamos também que todas as províncias reportaram as actividades em diferentes eixos como a formação, informação, desinfecção e a questão da logística, do que vão comprando e recebendo, sobretudo a sua distribuição pelas unidades que são centros, quer seja, de quarentenas e centros de seguimentos de casos”, informou.

Entre as medidas de prevenção, Franco Mufinda recomendou o uso da máscara, a lavagem das mãos frequentemente com água e sabão e observar o distanciamento social, sobretudo a não descriminação das pessoas que vivem com a Covid-19.

O novo Coronavírus (SARS-CoV), responsável pela pandemia da Covid-19, surgiu na China em Dezembro de 2019. O surto espalhou- se pelo mundo e já vitimou centenas de milhares de pessoas, tendo levado a OMS a declarar uma situação de pandemia.