Carta do leitor: O nosso desporto é pobre

Por: Francisco Samussuco

Luanda

Caro director do Jornal OPAÍS Mesmo com a Covid-19, estou a ver que na Europa já começaram a jogar futebol, daqui a pouco os estádios voltarão a estar cheios. Lá, como têm cientistas, podem controlar a situação. Mas acho também que o desporto está a voltar para desanuviar a pressão a que os países estão sujeitos e também para pôr a indústria em andamento, porque lá o desporto movimenta muito dinheiro.

Nós, aqui, também temos o regresso do desporto marca- do para Julho, mas não sei qual é a pressa, visto que aqui ainda não temos nem ciência, nem consciência do perigo deste vírus e nem temos um desporto que movimente dinheiro. Aqui o desporto é pedinte, as equipas desistem a meio dos campeonatos por falta de verbas, não movimentam dinheiro.

Ou, talvez até nem deveria te reparado, visto que o distanciamento físico não é um problema, os estádios nunca conseguem ter metade do número de pessoas que deveriam albergar. O problema está nas medidas de higienização, porque os estádios não têm água corrente e estão sempre muito sujos nas bancadas.

O nosso desporto é pobre, é melhor ficarmos ainda a pensar bem se deve voltar, só depois, quando estiver tudo seguro, é que poderemos falar em competições. Há estádios em que os jogadores nem podem tomar banho depois dos jogos, têm de ir tomar em casa ou no hotel. Por enquanto vamos ficar só a ver os jogos do estrangeiro em casa, porque nos bares com muita gente também é perigoso.

 

error: Content is protected !!