ASA aposta na formação nos próximos dois anos

A formação será uma das apostas da nova direcção do Atlético Sport Aviação (ASA) eleita neste Sábado, em Luanda, para suportar o escalão sénior, que ficará ausente das competições durante dois anos.

Envolto em problemas financeiros, o clube pretende formar jovens atletas e voltar à alta competição ao menos dois anos depois, com o objectivo de resgatar à mística de outros tempos, quando conquistou o nacional da I – Divisão em três ocasiões.

Eleita com 30 votos a favor e um em branco para o quadriénio 2020/24, o elenco, liderado por José Luís Prata, aposta, para já, em garantir autonomia financeira, na construção e reabilitação das infra-estruturas, além da formação.

Do ponto de vista administrativo e financeiro, o desafio será solucionar as dívidas com jogadores, treinadores, funcionários e fornecedores com ajuda de um possível acordo com os patrocinadores.

Por via de uma lista de consenso, José Luís Prata, proposto pelo Conselho de Administração da Transportadora Aérea Nacional, substitui no cargo Adriano Domingos.

A mesa da Assembleia-geral dos aviadores é liderada por Rui Carreira, Luís de Almeida (vice-presidente), José Filho (secretário). Glória Garcia e Domingos Bento (vogais).

Além de José Luís Prata, integram a direcção cinco vice-presidentes: Laurentino Martins, Manuela de Oliveira, Omar de Matos, Catarina Vieira e José Morais.

error: Content is protected !!