Comissão de gestão da FAJ e Paulo Nzinga não se entendem

O coordenador da comissão de gestão da Federação Angolana de Judo (FAJ), Casemiro Bento, disse ontem que o presidente destituído do órgão reitor, Paulo Nzinga, nega entregar as pastas e as chaves da instituição há mais de quatro meses.

Casemiro Bento revelou que o presidente destituído mandou soldar a porta da sede da FAJ, localizado no Complexo Desportivo da Cidadela Desportiva, em Luanda, para impedir a entradas dos novos membros da federação.

O responsável acrescentou que na Segunda-feira foi informado que o senhor Paulo Nzinga ladeado de Carlos Pedro chegaram na instituição federativa e mandaram soldar a porta do órgão que rege a modalidade no país.

“Cheguei até ao local no período da noite para constatar os rumores do que se tinha passado na sede. Pois é que encontrei a porta soldada e fiquei triste”, explicou o coordenador da comissão de gestão da FAJ.

No mesmo dia, Casemiro Bento entrou em contacto com o director nacional dos desportos para informar o sucedido, mas o membro do Ministério da Juventude e Desportos (MINJUD) orientou a comissão a apresentar uma queixa a uma esquadra da Polícia Nacional.

“Chegamos ao fundo do poço, porque o senhor Paulo Nzinga teve uma outra atitude e soldou a porta da instituição para ninguém utilizar a infra- estrutura. Assim, como vamos resolver esta situação?”, questionou-se.

Casemiro Bento assegurou que a comissão de gestão da Federação Angolana de Judo tem legitimidade para trabalhar na sede, porque há uma declaração assinada para o efeito pelo Ministério da tutela.

Segundo fonte a que jornal teve acesso, Paulo Nzinga foi destituído da presidência da FAJ pelos sócios, porque não apresentava contas em dia e usava os meios da federação para fins pessoais.

A mesma fonte revelou que nas competições internacionais o senhor Paulo Nzinga levava amantes e familiares, porém tudo pago com o dinheiro da Federação Angolana da modalidade.

Na senda destas acusações, este jornal tentou contactar o presidente afastado da FAJ, mas o mesmo não atendeu o telefone.

leave a reply

O Pais

Deve ver notícias