MININT regista mais de 360 casos de violência doméstica em cinco meses

Ao contrário do que se previa, o período de isolamento social fez baixar o numero de casos de violência doméstica, em comparação ao ano anterior. Nos últimos cinco meses, o Ministério do Interior (MININT) registou 366 casos de violência doméstica, quando no ano passado em igual período tiveram 675 casos

A Delegação provincial do MININT registou um total de 366 casos de violência doméstica consubstanciados em ofensas corporais (92), violência psicológica (68), fuga à paternidade (oito), abandono familiar (20), não prestação alimentar (20), ameaça de morte (67) e outros crimes enquadrados no âmbito da violência doméstica.

Segundo o director provincial do MININT, Hermenegildo de Brito, os casos de violência doméstica praticados na cidade capital e que chegaram ao conhecimento dos órgãos do referido ministério sofreram uma redução, uma vez que em igual período do ano passado registaram 675 casos.

Apesar do período de confinamento que o país vive, disse, com a implementação do Estado de Emergência, seguido da situação de calamidade, face a Covid- 19, em que “se perspectivava um número elevado de casos de violência doméstica, contrariamente não se registou o aumento dos níveis deste tipo de crime”, sublinha.

A faixa etária das vítimas situa- se entre os 0 e os 12 anos de idade com 102 casos, representando 28% e a faixa etária dos 13 anos em diante com 260 casos, o que representa 72%. Enquanto a faixa etária dos autores situa-se entre os 16 e os 62 anos de idade.

Outrossim, a delegação provincial do MININT aproveitou a oportunidade para exortar as famílias a terem uma participação activa na segurança pública, denunciando os actos que perturbem a ordem e a tranquilidade.

error: Content is protected !!