Agente prisional preso por fornecer bens proibidos a reclusos

A Direcção Provincial do Serviço Penitenciário na Lunda-Norte promoveu uma formatura geral, com todo o efectivo, com o objectivo de identificar o agente que tem facilitado a introdução de droga (Liamba) e telemóveis no interior dos blocos penais.

Trata-se de um agente prisional de terceira classe, descoberto após terem sido encontrados quatro telemóveis, 17 embrulhos de estupefaciente (liamba) e quatro maços de cigarros em posse de reclusos, durante as revistas sucessivas no interior penal.

Na formatura, um dos reclusos desvendou o fornecedor e os métodos usados para a introdução de meios ilícitos e, na ocasião, o subcomissário prisional José Carlos Lucala Neto, director provincial do Serviço Penitenciário, deixou um apelo ao efectivo sobre a necessidade de boas práticas que visem o cumprimento das disposições legais, sob pena de incorrer em sanções disciplinares.

Refira-se que foi imediatamente despoletado um processo disciplinar contra o agente implicado, bem como a punição com 21 dias de cela disciplinar ao recluso cúmplice da acção.

error: Content is protected !!