Victorino Cunha defende novo modelo para o basquetebol

O antigo treinador da Selecção Nacional sénior masculina de basquetebol, Victorino Cunha, defendeu que é ideal o país apostar no modelo da ‘bola ao cesto’ americano ou europeu, porque actualmente a modalidade no país está descaracterizada.

O também assessor da ministra da Juventude e Desportos, Ana Paula Sacramento Neto, explicou que o modelo americano e europeu fundamenta-se em muita carga de trabalho com qualidade em que a defesa, em relação à questão táctica, é básica. Aliás, Victorino Cunha disse que ninguém nasce lançador, mas faz-se, só com os conteúdos de sessão de treinos.

Ao serviço da Selecção Nacional, o antigo treinador conquistou vários campeonatos africanos, por isso é um nome a respeitar-se em África.

Victorino Cunha fez história nos Jogos Olímpicos de Barcelona 92 ao vencer a Espanha, num jogo em que os angolanos foram melhores na ponta final.

Pelas mãos do ex treinador passaram Jean Jacques, David Dias, Necas, Honorato Troço, José Carlos Guimarães e outros. Victorino Cunha também orientou o 1.º de Agosto, formação com que conquistou vários campeonatos nacionais, por isso o pavilhão no rio seco foi baptizado com o seu nome.

error: Content is protected !!