Comandante da Esquadra da Boa-Fé morto a tiro por marginais

Faustino António Luamba era comandante da Esquadra da Boa-fé, em Viana, e foi assassinado em pleno exercício das suas actividades, no bairro Belo Monte, quando se encontrava a fazer o trabalho de patrulhamento na noite de Segunda-feira

O oficial da Polícia foi alvejado mortalmente por volta das 23h surprendido por marginais que faziam assaltos a mão armada a peões e automobilistas, na via pública, quando faziam uma operação conjunta entre o comando de Viana e Cacuaco.

A ideia da operação conjunta era a reposição do sentimento de segurança na zona, na sequência de relatos dos populares daquela circunscrição. Faustino Luamba, de 44 anos de idade, foi morto numa zona escura e, depois de consumarem o acto os marginais ainda retiraram da vítima os seus pertences e colocaram-se em fuga, segundo depoimentos feito a imprensa pelo porta-voz da Polícia em Luanda, Nestor Goubel.

“O inspector-chefe foi morto quando exercia as suas funções em mais um dia de cumprimento de dever na fronteira entre o município de Viana e Cacuaco onde diariamente eram incrementadas medidas de combate a criminalidade”, disse.

Nestor Goubel disse que o inspector-chefe Luamba disse ser necessário pensar no apoio que a sociedade deve prestar a corporação pelo facto de a criminalidade ser um fenómeno social e que para a sua contenção são precisas outras forças.

O porta-voz da Polícia apelou para que a população não espere apenas que os agentes façam o trabalho sozinho, solicitando maior colaboração dos munícipes da capital do país.

“Nos sentimos órfãos também do comandante Faustino. Nós saímos todos os dias das nossas casas, mas queremos muito que a sociedade reflita sobre isso.

Nos sentimos órfãos de um colega que diáriamente estava connosco e no fim do dia regressava para os seus porque nós merecemos regressar também para junto dos nossos”, lamentou.

leave a reply