Documentário “Kings of Afro House” mostra sintonia entre Dj’s angolanos e estrangeiros

O documentário possui 11 capítulos que abordam as particularidades deste género musical, o Afro House, com a participação de artistas de várias nacionalidades, como sul-africanos, canadianos, alemães, italianos e cabo-verdianos

“Kings of Afro House” é um documentário que ilustra o trabalho de Dj’s angolanos e estrangeiros, de música electrónica, que passará a ser ilustrado na página oficial da Sagres, com o intento de propagar e registar o labor dos profissionais.

Estreado a 29 do mês passado, possui 11 capítulos que abordam as particularidades deste género musical, o que os diferencia dos outros, o legado que carrega e como os seus principais agentes vêm o seu futuro.

A sua exibição ocorrerá uma vez, entre 10 dias, na página oficial da Sagres, e, posteriormente, em vários canais de televisão e plataformas digitais, conforme constatou OPAÍS.

Para além de talentosos angolanos o documento conta com a participação de artistas de várias nacionalidades, como sul-africanos, canadianos, alemães, italianos e cabo-verdianos. Entre eles estão o Afropupo, Floyd Lavine, Djeff, Wilson Kentura, Paso Doble, MoBlack, Afro Killerz, Hyenah, Enoo Napa, Irmãos Alves e Satélite.

Nas películas é possível constatar como eles, apesar dos diferentes estilos dentro do género e nacionalidade, se interligam, se inspiram e fazem acontecer os ritmos que têm vindo a emocionar o mundo da música electrónica.

André Cardiga, Head of Digital da Sodiba, que idealizou o projecto, é considerado como a principal força na engrenagem para que o mesmo se concretizasse disse que “este documentário é, acima de tudo, um tributo ao género Afro House e a todos que tem vindo fazer pelo seu crescimento em Angola e no mundo, com especial foco na importância que a música tem assumido em unir pessoas à volta do globo.”

Os episódios foram produzidos inicialmente como conteúdo de marketing digital para as páginas da Sagres, mas, que, devido a sua estética perfeita e ritmo apaixonantes, fez com que fosse para além do digital, a fim de proporcionar aos amantes do género, da música electrónico, momentos nostálgicos.

A iniciativa

O documentário é resultado do festival realizado em Maio do ano passado, o “Music box”, consagrado por aquela marca de bebida na sua plataforma musical no país, em que reuniu alguns dos melhores Dj’s de música electrónica locais.

Criado pela Sodiba e patrocinado pela Sagres, dedicou uma atenção especial neste último ano ao género do Afro House, produziu e realizou, com o apoio da BMWorkz, que junta alguns dos melhores Djs e produtores do género no mundo.

Consta que o Afro House tem levado os sons de África para o mundo e, Angola tem dado cartas fortes neste sector. O género nasce na África do Sul, mas cá temos Dj’s nacionais, que são fortes referências dos principais no mundo a nível do género.

error: Content is protected !!