Empresários do Cunene solicitam mais diálogo com AGT

Empresários da província do Cunene manifestaram, esta semana, em Ondjiva, a necessidade de existir mais diálogo com a Administração Geral Tributaria (AGT), para agilizar o processo de pagamento dos impostos

Os empresários apresentaram este interesse durante um encontro de auscultação promovido pelo Conselho Provincial da Juventude da província do Cunene, com o objectivo de identificar os principais problemas dos jovens empresários da região.

Segundo o coordenador da comissão de gestão da Câmara de Comércio e Indústria da província do Cunene, Egino Pintar, a AGT tem um sistema de comunicação com os empresários ineficiente, o que dificulta o cumprimento das obrigações fiscais por parte da classe empresarial local.

Sugeriu aos agentes da AGT a primarem mais pela pedagogia, explicando a importância da cobrança dos impostos, como e quando quitar as dívidas para evitar aplicação de multas, que pode prejudicar o rendimento do negócio ou mesmo levar a empresa à falência.

“Os agentes da AGT apenas aparecem para aplicar multas, sendo que muitas destas multas os empresários desconhecem por falta de informação”, acrescentou.

Já o secretário do Conselho Provincial da Juventude do Cunene, Marcelino dos Santos, disse que o encontro foi realizado com objectivo de se ouvir as inquietações dos jovens empresários relacionadas com o tratamento que têm recebido da AGT.

Marcelino dos Santos fez saber que, nos próximos dias, o Conselho Provincial da Juventude vai reunir com a AGT para apresentar as preocupações da classe empresarial local e encontrar soluções para facilitar e melhorar o trabalho dos dois órgãos.

A Câmara de Comércio e Indústria da província do Cunene controla 100 empresários ligados ao sector agro-pecuário, construção civil, prestação de serviços, entre outras áreas da actividade económica.

error: Content is protected !!