Prazo curto para teste de vacina contra Coronavírus na Índia gera dúvidas entre especialistas de saúde

Segundo o jornalista, o anúncio veio dois dias depois de reuniões da OMS com 1,3 mil cientistas de 93 países incluindo a presidente da Fiocruz, Nísia Trindade Lima.

O chefe da principal agência de pesquisas da Índia disse numa carta vazada, que circulou nesta Sexta-feira, que o órgão prevê lançar uma vacina contra o novo coronavírus até 15 de Agosto, provocando dúvidas em alguns especialistas de saúde, que questionaram tal prazo.

Dezenas de candidatas à vacina estão em estágios variados de desenvolvimento em todo o mundo, visando controlar a pandemia de coronavírus.

A candidata da empresa indiana Bharat Biotech, que está a ser desenvolvida com o Conselho Indiano de Pesquisa Médica (ICMR), foi aprovada nesta semana para testes clínicos de Fase 1 e Fase 2.

“Está previsto lançar a vacina para uso de saúde pública até 15 de Agosto de 2020, após a finalização de todos os testes clínicos”, disse o director-geral do ICMR, Balram Bhargava, na carta datada de 2 de Julho e destinada a instituições envolvidas nos testes.

Os testes das Fases 1 e 2 normalmente verificam a segurança de um remédio antes de ele entrar na Fase 3, a de verificação de eficácia.

Cada fase pode durar meses, senão anos, mas agências reguladoras de todo o mundo vêm acelerando os testes de remédio e vacina concebidos para combater o coronavírus, que já infectou mais de 10,89 milhões de pessoas e matou mais de 520.066, de acordo com uma contagem da Reuters.

O projecto da vacina indiana está a ser monitorado “pelo escalão mais alto do governo”, disse Bhargava na carta, que circulou amplamente pelas redes sociais.

O porta-voz da Bharat Biotech não quis comentar, mas um funcionário da ICMR, que pediu anonimato, disse que a carta era uma comunicação particular e que está a ser mal interpretada.

Anant Bhan, médico e pesquisador de saúde pública, questionou a velocidade do teste sugerida na carta e indagou se a eficácia da vacina está a ser decidida de antemão.

“Até onde sei, tal rota de desenvolvimento acelerado NUNCA foi usada para nenhum tipo de vacina, nem para aquelas sendo experimentadas noutros países”, disse Bhan no Twitter.

O funcionário da ICMR disse que a meta é finalizar todos os testes da candidata a vacina até 15 de Agosto, mas não disse exactamente quando acredita que a vacina será lançada para uso público.

“A carta é uma coisa, a interpretação é outra”, disse

error: Content is protected !!