Cientistas dizem que coronavírus é transmissível pelo ar e pedem revisão à OMS

Centenas de cientistas disseram haver indícios de que partículas menores do novo coronavírus circulando no ar podem infectar as pessoas e estão a pedir à Organização Mundial da Saúde (OMS) que revise as suas recomendações, noticiou o jornal New York Times no Sábado.

A OMS disse que a doença é transmitida principalmente de pessoa a pessoa através de gotículas pequenas do nariz e da boca que são expelidas quando uma pessoa com Covid- 19 tosse, espirra ou fala.

Numa carta aberta à agência, que os pesquisadores planeiam publicar num periódico científico na semana que vem, 239 cientistas de 32 países delinearam os indícios que indicam que partículas menores podem contaminar as pessoas, disse o New York Times.

“Estamos cientes do artigo e estamos a analisar os seus conteúdos com os nossos especialistas técnicos”, disse o porta-voz da OMS, Tarik Jasarevic, numa resposta por email a um pedido de comentário da Reuters.

Seja transmitido por gotículas grandes que percorrem o ar após um espirro ou por gotículas muito menores que, expelidas, podem atravessar a extensão de um cômodo, o coronavírus é transmissível pelo ar e pode infectar as pessoas quando inalado, disseram os cientistas, de acordo com o NYT.

Mas a agência de saúde disse que os indícios não são convincentes, sempre segundo o jornal.

“Especialmente nos últimos dois meses, dissemos várias vezes que consideramos a transmissão pelo ar possível, mas certamente não comprovada por indícios firmes ou sequer claros”, disse a doutora Benedetta Allegranzi, principal autoridade técnica de prevenção e controlo de infecções da OMS, segundo uma citação do NYT.

error: Content is protected !!