Cães vadios apavoram moradores da centralidade Zango 8 Mil

Os cães pertenciam aos cidadãos chineses que trabalharam na edificação da referida centralidade. Porém, depois da conclusão das obras, os animais foram abandonados pelos seus donos, o que forçou que estejam dispersos de um lado para o outro

Centenas de cães vadios têm deambulando pela centralidade do Zango 8 Mil, no município de Viana, causando pânico nos habitantes daquele concentrado habitacional, que dizem sentir-se em perigo.

Depois de abandonados pelos seus donos, na tentativa de procurarem alimentos, os animais invadem os quarteirões, escalam edifícios, parqueamentos, jardins, parques infantis, causando pânico nos habitantes e utentes da centralidade.

Kenilson Ganga, morador do quarteirão D, disse que por várias vezes se cruzou com cães à porta do seu apartamento, situação que lhe causou pânico, em função do perigo que os animais representam.

Até ao momento, diz, ainda não há relatos de ataques, mas, em seu entender, poderá acontecer caso as autoridades sanitárias não tomem as medidas necessárias, como uma campanha de recolha de tais animais vadios.

“O pior pode acontecer se os animais continuarem aqui. É que os cães passam a vida a vaguear de um lado para outro. Um dia podem atacar alguém. É muito perigoso”, frisou.

Célia Campos, também moradora da centralidade há já oito meses partilha da mesma opinião. Contou que todos os dias tem sido “visitada” pelos cães abandonados que invadem a residência, que é uma vivenda, apoderando-se de tudo o que encontram no quintal. “Nós, habitantes das vivendas, somos os mais invadidos. Eu, todos os dias encontro cães no meu quintal. É, de facto, um perigo enorme. É preciso que se faça alguma coisa”, frisou.

Ainda segundo os moradores, as crianças e os praticantes de exercícios físicos sãos os que mais correm perigo. Os cães invadem constantemente as calçadas onde são realizadas tais actividades a qualquer hora do dia. Também os parques infantis estendidos nas mais variadas margens da centralidade são dos locais preferidos dos animais.

Chineses demarcam-se

Os animais são de várias cores e tamanhos. Contam os moradores que muitos deles, inclusive, emigraram para outros bairros adjacentes, como o bairro Santa, onde, igualmente, poderão estar a causar o mesmo pânico.

error: Content is protected !!