Benguela chora a morte de Hilário Silva

Os agentes do futebol na cidade das Acácias Rubras choram a morte prematura de Hilário Silva, antigo jogador do Nacional de Benguela e do Atlético Sport Aviação (ASA), ocorrido na manhã de ontem vítima de doença numa unidade hospitalar daquela província.

Face o infortúnio, o presidente do Sporting de Benguela, Aguião Manuel, disse, a este jornal, que a família do desporto-rei está triste pelo acontecimento, porque o ‘coach’ Hilário Silva ainda tinha muito para dar em prol do desenvolvimento da modalidade.

Aguião Manuel endereçou à família enlutada os mais profundos sentimentos de pesar e que nesta hora difícil para terem força e coragem.

Por sua vez, o membro do Nacional de Benguela, Joaquim Jair Sambo, mostrou-se, na sua página do Facebook, desolado pelo desaparecimento físico do antigo lateral direito da geração de ‘ouro’ da agremiação ‘Alvi-negra do São Filipe.

“Calou-se uma voz para sempre”, escreveu Joaquim Jair Sambo.

Em 2017, o malogrado foi treinador-adjunto do Progresso da Lunda-Sul, nesse ano disputou o Girabola, Campeonato Nacional de futebol da primeira divisão.

Há nove meses, Hilário Silva concedeu uma entrevista a O PAÍS em que atribuiu favoritismo a Seleção Nacional de Futebol com muletas na conquista inédita do Campeonato Africano, prova realizada em Benguela.

error: Content is protected !!