Mais e 400 mil crianças dos 0 aos 5 anos serão imunizadas contra a pólio na Huíla

As autoridades sanitárias da província da Huíla almejam imunizarcontra a pólio cerca de 451.649 crianças com idades compreendidas entre os 0 e os cinco anos, em nove municípios da província.

Segundo a directora Municipal da Saúde Pública do Lubango, foram mobilizados um total de 2 mil pessoas, entre vacinadores e mobilizadores, com vista a alcançar as metas traçadas. Judite dos Santos Rocheta fez saber que a terceira fase desta campanha decorre desde ontem (Sexta-feira) e vai até amanhã, Domingo, tendo dito igualmente que estão criadas todas as condições logísticas para o êxito da campanha.

A responsável pela saúde pública no município do Lubango avançou que os vacinadores e mobilizadores estão orientados a cumprir as medidas de bio-segurança, em função da pandemia da Covid-19.

“De acordo com aquilo que são as orientações, tivemos e teremos todo o cuidado de acompanhar o cumprimento das orientações que foram baixadas, para que se evite aglomerações, vamos fazer os possíveis para que o distanciamento social seja cumprido” disse.

Tais orientações, continuou Judite dos Santos Rocheta, passam pelo uso obrigatório da máscara facial, a lavagem das mãos com água e sabão, bem como a desinfecção com álcool-gel por todos os intervenientes nesta campanha de vacinação.

Para as equipas que vão trabalhar porta-a-porta em todos os bairros e comunas do município do Lubango, já foram distribuídos todos os equipamentos de bio-segurança, com destaque para as máscaras e álcool-gel.

“Nós faremos todos os possíveis para que as normas de biossegurança sejam cumpridas na íntegra principalmente pelos vacinadores e mobilizadores, bem como, os pais e encarregados de educação.

Para além das equipas móveis que circulam pelas artérias do município do Lubango, foram ainda criadas brigadas fixas que atendem nos mercados informais da cidade.

“Todas as condições foram criadas para que sejam vacinadas contra a pólio um grande número de crianças a nível da cidade do Lubango e os seus bairros periféricos” garantiu.

João Katombela, na Huíla

error: Content is protected !!