Manifestantes vão às ruas em Israel e Netanyahu anuncia auxílio para autónomos

Neste Domingo (12), o primeiro ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, apresentou uma proposta de auxílio económico para trabalhadores autónomos no país.

O anúncio vem após protestos em Tel Aviv contrários à política económica israelita durante a crise do novo coronavírus.

O anúncio foi publicado neste Domingo (12) através de uma declaração conjunta do gabinete do primeiro-ministro com o Ministério das Finanças de Israel.

“O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu e o ministro das Finanças Yisrael Katz, submeteram hoje [ontem] à aprovação do Gabinete a decisão sobre assistência [económica] aos autónomos, assalariados com acções de controlo e negócios que foram atingidos pelos efeitos económicos da disseminação do novo coronavírus, de até NIS 7.500”, diz a declaração.

Os subsídios económicos serão distribuídos nos próximos dias, enquanto outras propostas estão em consideração para criar um sistema bimestral de auxílios para autónomos, acrescenta a declaração conjunta.

Protesto em Tel Aviv termina em detenções

Dezenas de milhares de israelitas participaram numa manifestação na cidade de Tel Aviv, no Sábado (11), em protesto contra a resposta israelita diante da crise económica causada pela pandemia da Covid-19.

Segundo a Polícia local, dezenas de manifestantes bloquearam ruas, atacaram agentes policiais e atiraram objectos contra eles, ferindo levemente pelo menos três oficiais.

A Polícia afirma que 19 manifestantes foram detidos durante o protesto.

A maioria dos manifestantes era de autónomos, principalmente da área de turismo, uma das áreas mais afectadas no mundo devido às restrições de viagens impostas para conter a pandemia em diversos países.

O desemprego em Israel alcançou a marca de 20% em meio à crise do novo coronavírus. A expectativa apontada pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) é de que a economia israelita registe uma queda de 6,3% em 2020.

Desde o início da pandemia, Israel registou 38.213 casos da Covid-19 e 358 mortes causadas pela doença. Neste Domingo (12), o Ministério da Saúde confirmou 749 novos casos do novo coronavírus no país.

error: Content is protected !!