Pedro Godinho aborda futuro do andebol em África

O responsável da cessante da Federação Angolana de Andebol (FAA) vai falar sobre as perspectivas que a modalidade terá nos próximos anos no continente

O presidente cessante da Federação Angolana de Andebol (FAAND), Pedro Godinho, vai abordar esta semana os desafios e perspectivar o desenvolvimento da modalidade no continente ‘Berço da Humanidade’, via vídeo-conferência na plataforma digital ZOOM, a realizar a partir de hoje até 19 deste mês.

Segundo uma fonte, o evento tem a organização da Federação Nigeriana de Andebol (HFN), com o apoio da Confederação Africana e da Federação Internacional de Andebol.

Deste modo, o antigo presidente da Federação nigeriana e ex-vice-presidente da CAHB, Lanre Glover vai abrir o certame, cujo tem tema central é o desenvolvimento do andebol na Nigéria.

Na Quarta-feira, Pedro Godinho, também segundo-vice-presidente da Confederação Africana da modalidade, vai falar como desenvolver o andebol num país e colocá-lo no pódio.

Por sua vez, Sule Bello, coordenador do Instituto Nacional dos Desportos em Abuja, será orador do painel dedicado aos participantes nigerianos, ao passo que no próximo Sábado e Domingo o presidente da Federação Egípcia de Andebol, Hesham Nasr, fechará a semana Internacional do desporto das sete linhas com a experiência do seu país, num programa a ser moderado por Sam Ocheho (presidente da HFN).

A Seleção Nacional de andebol sénior feminina detém a hegemonia da modalidade andebol no continente.

Já o Egipto domina o sector masculino, razão pela qual a Nigéria organiza o evento online, na indisponibilidade de fazê-lo presencialmente por conta da pandemia mundial da Covid-19, para tirar o máximo proveito da experiência das duas realidades de sucesso no continente.

error: Content is protected !!