Candidato à APAL pede destituição da Comissão Eleitoral

O candidato da Lista B à presidência de direcção da Associação Provincial de Andebol (APAL) solicitou nesta Segunda-feira, 13, ao Ministério da Juventude e Desportos a destituição da Comissão eleitoral por entender que o trio dirigido por Domingos Pascoal tem sido parcial no processo que deverá culminar com a renovação de mandato naquela instituição. 

A informação foi prestada ao nosso jornal por fonte do MINJUD. De acordo com a mesma, o demandante da acção, Vicente Francisco, denuncia o que classifica como graves irregularidades cometidas pela Comissão Eleitoral, entre as quais a invocação de articulado inexistente e a violação da Lei para impugnar a lista B. “Dá a impressão que a comissão eleitoral sequer leu com atenção os argumentos da lista A que pedia a impugnação da concorrente”, disse a nossa fonte.  

Acrescentou que Vicente Francisco também fez semelhante pedido a Direcção Provincial de Cultura, Juventude e Desportos de Luanda, sem, entretanto, prescindir do seu direito de recurso. Contudo, não conseguiu entregar o documento em mãos a nenhum dos membros da comissão eleitoral.  

“Nenhum deles apareceu na sede do COA, onde deveriam estar para receber o documento. Foram chamados várias vezes por telefone e não responderam, assim como também não contestaram as mensagens de texto enviadas”, disse a fonte para quem “curiosamente por ocasião da data de abertura de lista também não apareceu ninguém da comissão eleitoral na sede do COA e, contudo, assinaram a acta de impugnação da Lista B com data daquele dia”. 

error: Content is protected !!