Um em cada três sul-coreanos com Covid-19 melhorou com remdesivir

Um em cada três pacientes sul-coreanos com Covid-19 em estado grave mostrou melhoria na sua condição após receber o anti-viral remdesivir, da Gilead Sciences, disseram autoridades de saúde.

Mais pesquisa é necessária para determinar se a melhoria é atribuível ao remédio ou a outros factores, como a imunidade dos pacientes ou outras terapias, disseram.

O remdesivir tem estado na linha da frente do combate global contra a Covid-19, depois de o medicamento intravenoso ajudar a reduzir o tempo de recuperação em hospitais num ensaio clínico feito nos Estados Unidos.

Vários países, incluindo a Coreia do Sul, acrescentaram a droga à lista de tratamento para a doença causada pelo novo coronavírus.

Não há vacina aprovada contra a Covid-19. Na sua actualização mais recente sobre o medicamento, a Gilead disse na Sexta-feira que análises mostraram que o remdesivir reduz o risco de mortes em pacientes graves com Covid-19, mas alertou que testes clínicos rigorosos são necessários para confirmar o benefício.

O Centro de Controlo de Doenças da Coreia (KCDC) relatou no Sábado os resultados para um primeiro grupo de 27 pacientes que receberam remdesivir em diferentes hospitais. Nove desses pacientes mostraram melhora na sua condição, 15 permaneceram inalterados e três pioraram, disse o vice-director do KCDC, Kwon Jun-wook, num briefing.

O resultado ainda tem de ser comparado com um grupo de controlo e mais análises são necessárias para concluir sobre os benefícios do remdesivir, acrescentou ele.

error: Content is protected !!