AGT arrecada mais de AKz 3 mil milhões no primeiro semestre

Três mil milhões, 658 milhões, 691 mil e 405 Kwanzas foram arrecadados para os cofres do Estado, durante o primeiro semestre deste ano, pela segunda região tibutária, que compreende as províncias de Malanje, Cuanza- Norte e Uíge.

A informação foi avançada ontem, Quarta-feira, à Angop, pela directora da segunda região tributária, Núria da Silva Neto, realçando que os valores arrecadados, fruto da cobrança de diversos impostos, não correspondem às receitas esperadas.

Explicou que o défice é de 47,5 por cento, porquanto a instituição previa arrecadar cerca de 8 mil milhões de Kwanzas, cifra não atingida devido aos efeitos da Covid-19, que obrigou muitos contribuintes fiscais a paralisarem as suas actividades.

Dos valores arrecadados, este ano, de acordo com a directora, a província do Cuanza-Norte contribuiu com 2 mil milhões, 952 milhões, 139 mil e 231 Kwanzas, enquanto que Malanje somou para os cofres do Estado 400 milhões, 360 mil e 853 Kwanzas, contra os AKz 306 milhões, 191 mil e 321 do Uíge.

Realçou que os impostos industrial e de rendimento de trabalho (IRT) foram os que mais contribuíram, enquanto muitos contribuintes incorreram na fuga ao fisco, para além de que o Estado suspendeu a cobrança de impostos durante a vigência do Estado de Emergência que o país viveu.

error: Content is protected !!