“Demolição forçada de mesquitas” em Xinjiang é totalmente absurda, diz oficial chinês

A alegada “demolição forçada de mesquitas” em Xinjiang é totalmente absurda, declarou Mehmut Usman, director da Comissão de Assuntos Étnicos da Região Autónoma Uigur de Xinjiang, Noroeste da China, nesta Sexta-feira.

Ao comentar o relatório de 2019 sobre a liberdade religiosa internacional emitido pelos Estados Unidos, que afirma que Xinjiang está a demolir mesquitas, Mehmut Usman disse numa conferência de imprensa que, desde que os locais para actividades religiosas estejam registados no governo conforme a lei, eles têm status legal, e todos os seus direitos e interesses são protegidos por lei.

“Xinjiang sempre atribuiu grande importância à protecção e restauro das mesquitas, e os governos de todos os níveis em Xinjiang não só ajudaram e apoiaram a melhoria das mesquitas, mas também garantiram as necessidades religiosas habituais dos adeptos religiosos”, acrescentou.

error: Content is protected !!