Rwanda fixa preços de teste Covid-19 para viajantes internacionais

Os cidadãos nacionais do Rwanda que viajem para o exterior passam a pagar 50 francos rwandeses (equivalentes a 52 dólares americanos) e os estrangeiros 100 dólares para obter o certificado do teste Covid-19, declarou Segunda-feira o ministro rwandês da Saúde, Daniel Ngamije. 

A declaração do ministro da Saúde surge algumas semanas antes da retomada dos vôos internacionais e da reabertura do aeroporto internacional de Kigali. À semelhança de outros países, o Rwanda impôs regras estritas de quarentena às pessoas que entram no seu território e geralmente por um período de 14 dias. 

No entanto, nalguns casos, a exigência de quarentena é levantada se o passageiro possuir um certificado de teste Covid-19 válido que mostre não estar infectado. Sob as novas medidas de saúde, todos os viajantes, rwandeses e estrangeiros, serão transferidos dos aeroportos para os centros de espera dos exames de laboratórios da Covid-19, onde deverão aguardar os resultados dos testes. 

Enquanto esperam pelos resultados, estarão em quarentena por um período de sete dias em hotéis designados às suas próprias expensas, segundo fontes oficiais. Antes, o Rwanda cobria os custos de quarentena para os recém-chegados. Mas o Governo negociou tarifas especiais com determinados hotéis e apartamentos para acolher os novos viajantes. Cada viajante que chega ao Rwanda num vôo de outro país deve permanecer num centro de isolamento durante pelo menos sete dias, devendo cobrir as despesas de alojamento, refeições e outros serviços. 

Em Kigali, os preços dos sítios institucionais de quarentena variam entre 12 e 60 dólares americanos diários, segundo as informações recolhidas no local. 

error: Content is protected !!