Rapper Prodígio dá voz a hino da “unidade”

O rapper angolano Prodígio integrante do agrupamento Força Suprema foi o escolhido para representar a lusofonia, num projecto que criou um hino de unidade para o continente nesta fase difícil da pandemia do Covid19, em que integram vários artistas do continente que comunicam através das suas línguas, transmitindo a mensagem chave de prevenção que é, “ninguém está salvo até que todos estejam salvos”, onde a produção musical ficou a cargo do nigeriano Cobhams Asuquo.

Este projecto cujos direitos foram adquiridos pela Fundação Nelson Mandela, daí ter estreiado a música no dia dedicado ao líder histórico sul africano, 18 de Julho, o Mandela Day instituído  pelas Nações Unidas.

A música e o video clipe já estão disponíveis nas plataformas digitais e conta com participações de 2Baba (Nigeria), Ahmed Soultan (Morocco), Ben Pol (Tanzania), Teni (Nigeria), Yemi Alade (Nigeria), Amanda Black (South Africa), Stanley Enow (Cameroon), Gigi LaMayane (South Africa), Prodigio (Angola), Betty G (Ethiopia).

“Antes de mais dizer o obvio, é uma honra fazer parte desse ‘Dream Team’, ser escolhido para representar a África que comunica em português”, afirmou o rapper visívelmente satisfeito.

 

leave a reply