Casos de coronavírus no mundo superam marca de 15 milhões 

O número de infecções pelo novo Coronavírus no mundo superou a casa de 15 milhões nesta Quarta-feira, de acordo com uma contagem da Reuters, e a pandemia ganha força apesar de países seguirem divididos na resposta à crise

Nos Estados Unidos, que têm o maior número de casos no mundo, com 3,91 milhões de infecções, o Presidente Donald Trump alertou: “Vai provavelmente, infelizmente, piorar antes de melhorar.”

” Completam a lista de cinco países com maior número de casos, atrás dos EUA, Brasil, Índia, Rússia e África do Sul. Mas a contagem da Reuters mostra que a doença está acelerando mais rapidamente nas Américas, que respondem por mais da metade dos casos do mundo e metade das mortes causadas pela Covid-19. 

Globalmente, a taxa de novas infecções não mostra sinais de desaceleração, de acordo com a contagem da Reuters, baseada em dados oficiais. 

Depois de o primeiro caso do novo Coronavírus ser relatado em Wuhan, na China, no início de Janeiro, levou cerca de 15 semanas para se chegar à marca de 2 milhões de casos. 

Por outro lado, demorou apenas oito dias para se superar a marca de 15 milhões de infecções desde que chegou-se ao número de 13 milhões, alcançado no dia 13 de Julho. 

Especialistas em saúde enfatizam que os dados oficiais quase certamente subestimam os números reais de infecções e de mortes pela doença, especialmente em países com capacidade de testagem limitada. 

O número oficial de casos de Covid-19, de 15.009.213, é pelo menos o triplo do de infecções graves de influenza registados anualmente, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS). 

Ao mesmo tempo, o número de mortos pela Covid-19 no mundo, de mais de 616 mil em sete meses, está próximo da ponta mais alta das mortes anuais por influenza. 

error: Content is protected !!