Zito Luvumbo com um pé fora do 1º de Agosto 

O avançado angolano pode vestir a camisola do Pyramide do Egipto, clube que mantém conversações com a direcção da equipa militar há largos dias, segundo uma fonte do O PAÍS. Nos últimos anos, o 1 de Agosto é o clube que mais negoceia com emblemas estrangeiros. Gelson Dala, Show e Capita, formados na Academia das Transmissões no Cassequel, em Luanda, são os exemplos

O avançado do 1º de Agosto, Zito Luvumbo, pode ser dado como certo no Pyramide do Egipto da primeira divisão, de acordo com uma fonte deste jornal. 

A direcção do clube fundado em 1977 “finta” os factos, mas é ponto assente que o internacional angolano quer actuar no futebol egípcio. 

A negociação entre as partes decorre sem sobressaltos e a bom ritmo há largos dias em vários moldes por força da pandemia que assola o mundo. 

Zito Luvumbo, pelo desempenho que teve no CAN em sub-20 na Tanzânia, encantou vários olheiros dentro e fora do continente africano. 

O atleta capitalizou mais a sua imagem no Mundial da categoria que o Brasil acolheu, sendo que comandou o jogo ofensivo dos Palanquinhas. 

De regresso ao país, o internacional angolano escreveu o seu nome no Girabola, bem como nas competições africanas. 

Nos palcos por onde passou, Zito Luvumbo despertou o interesse dos dirigentes do Pyramide e por isso estão interessados em ter o jogador na sua esfera. 

A acontecer, o 1º de Agosto terá um terceiro jogador a actuar no futebol das terras do Faraó, palco onde já desfilaram Gilberto, Flávio e Avelino Lopes (Petro de Luanda). 

Geraldo e Ary Papel, ambos avançados do clube militar, estão neste momento ao serviço do Al Haly e do Zamalek, equipas da cidade do Cairo. 

Com a criação da Academia, o 1º de Agosto, nos últimos anos, tem sido o clube que mais negoceia com clubes estrangeiros. 

Gelson Dala, Show e Capita são atletas angolanos formados no 1º de Agosto que neste momento actuam no futebol do Velho Continente. 

error: Content is protected !!