Auto Disciplina

O Presidente da República falou na última sexta-feira, reforçou a mensagem, agora corrente, a transmissão comunitária, é caso sério, não é passeio, cada um deve cumprir o seu papel, a luta é comum, a unidade é nacional, todos juntos, somos capazes de vencer a pandemia. De Cabinda ao Cunene, não há mais como ignorar as medidas preventivas, o remédio não é kumbú, saber ser e estar faz falta, brincadeira têm hora, entre a vida e a morte, ninguém pode baixar a guarda. 

Quando e como, nada sabe onde, ontem, hoje, amanhã, a contaminação pode acontecer, mesmo com confiança, mais vale desconfiar, angolano jikula meso, abre o olho, o herói é o vivo, só quem sobrevive pode contar a história, passar o testemunho, às gerações vindouras. A situação, exige atenção, compreensão, o empenho deve ser individual e colectivo, a responsabilidade sem excepção, nada de exclusão, as regras estão claras, estar em sintonia, é o único, o melhor caminho a seguir. 

O Presidente da República já falou, voltou a falar, deu a cara, na sua voz de mais velho, chamou a nação à razão, apelou ao patriotismo, em nome da vida, todos de cabeça erguida, no combate sem quartel, contra o inimigo universal, que está a dar pancada, por tudo quanto é canto. Se a vacina chega hoje, ou se vem depois, ninguém ainda sabe, até lá, é só interiorizar, assumir, cumprir Decretos, ter cuidado, pensar em si, na sua família, no próximo também. 

Quem gosta de furar a cerca sanitária, o isolamento social, refli ta duas vezes, festa em tempos da covid, pode ser a última na vida, corona não brinca em serviço, te agarra nas arritmias, não te deixa respirar, parar, é só questão de tempo. A autodisciplina, é necessária, imprescindível, exige sacrifícios, até mesmo para fazer um bom amor, nada de anormal no novo normal, onde virtude, é saber esperar, quem descumpre, arrependimento pode chegar tarde, e má hora. 

O Presidente da República já falou, a nova realidade exige seriedade, agora mais do que nunca, todos cuidados são poucos, amigo que é amigo, parente que é parente, nada de visitas, matar saudades, só na videochamada. Disciplina, disciplina, disciplina, os tempos são novos, de reinventar cada novo dia, de cafricar a depressão, não pactuar com a nostalgia, acreditar, algum dia, pode ser, tudo vai passar, novos ventos, novos tempos, novo alento à vida. 

João Rosa Santos 

error: Content is protected !!