Mais 29 casos de Covid-19, numa altura em que 279 angolanos regressaram de Portugal

As autoridades sanitárias registaram ontem, na província de Luanda, mais 29 novos casos de Covid- 19 e duas mortes, perfazendo totais de 880 infectados, 35 óbitos e 241 recuperados. Por outro lado, 279 cidadãos nacionais chegaram ao país na tarde de ontem, provenientes de Lisboa (Portugal), onde estiveram retidos por causa da pandemia, anunciou o secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda

O governante, que falava na habitual actualização diária sobre a pandemia no país, no CIAM, em Luanda, disse que os 29 cidadãos infectados têm idades compreendias entre os 15 e os 56 anos, residem em Luanda, e são maioritariamente do sexo masculino.

“Somos a referir que do leque dos 29 novos casos, um é de nacionalidade Cubana. Ainda hoje conseguimos recuperar cinco pessoas”, frisou.

Sobre as duas pessoas que perderam a vida, disse tratar-se de cidadãos nacionais de 56 e 66 anos de idade, respectivamente, que se encontravam internados no Hospital Militar e na clínica Sagrada Esperança.

Franco Mufinda informou que ontem, por volta das 16 horas, chegaram ao país 279 angolanos que estavam retidos em Portugal em consequência das medidas de prevenção e combate à Covid-19.

“Seguir-se-ão outros voos para Portugal, conforme o comunicado passado, com o fito de trazer cada vez mais angolanos retidos naquele país, isto é, em função da disponibilidade das condições cá criadas por nós”, disse.

Neste momento, as equipas médicas que trabalham 24/24 para tentar recuperar os infectados têm sob o seu cuidado 604 pacientes com Covid-19, dos quais 15 estão em estado crítico e com ventilação mecânica invasiva. E destes, três que necessitam de hemodiálise. Os restantes estão clinicamente estáveis.

56.194 amostras processadas em biologia molecular

O governante explicou que em termos laboratoriais, em análise de biologia molecular, as 29 amostras positivas fazem parte de um total de 710 que foram processadas nas últimas 24 horas, sendo que as restantes deram negativo.

No total, há um acumulado, até esta data, de 56.194 amostras processadas em biologia molecular, sendo 880 positivas e 55.314 negativas.

No que tange a testagem rápida no período em referência, foram realizados 521 testes rápidos serológicos, dos quais 36 foram reactivos, o que significa que 6.9 em cada 100 pessoas rastreadas estiveram expostas ao SARS-CoV-2, segundo os especialistas.

O total de testes rápidos serológicos realizados até agora é de 29.368, dos quais 1.525 foram reactivos, facto que, no entender dos especialistas na matéria, significa que 5.1 em cada 100 pessoas rastreadas estiveram expostas ao SARS-CoV-2.

O Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) recebeu, no período em referência, 77 chamadas, das quais uma denúncia de caso suspeito de Covid-19 e 76 pedidos de informação sobre o vírus.

Sobre as altas institucionais de pessoas em quarentena, Mufinda fez saber que nas últimas 24 horas foram liberadas 296, sendo 285 na província de Luanda, seis no Cuando Cubango, duas no Bié e Benguela e uma na província do Namibe.

error: Content is protected !!