Cantora Selma Uamusse traz mensagem de luz ao mundo com novo álbum

A cantora moçambicana Selma Uamusse editou esta Sexta-feira “Liwoningo”, álbum que traz uma mensagem de luz, que deveria ter sido apresentado em Março, mas que se tornou ainda mais urgente num tempo de adversidades que o mundo atravessa.

“Liwoningo” (que significa luz, em chope, uma das línguas de Moçambique), o segundo álbum de Selma Uamusse, cantora moçambicana há muito fixada em Lisboa e que se dedica à música há cerca de 20 anos, deveria ter sido editado em 27 de Março, mas a pandemia da Covid-19 acabou por ditar o adiamento, “e, se calhar, ainda bem, porque dentro desta conjuntura provavelmente teria sido muito mais difícil mostrar o disco numa fase de recolhimento total”.

Essa fase passou, mas a cantora contou, em entrevista à Lusa, que ainda ponderou adiar por mais tempo a edição de “Liwoningo”, ao mesmo tempo que sentiu “alguma urgência em realmente mostrar este disco, que já se previa um bocadinho luminoso e que viria para trazer alguma luz”.

“Este foi o meu objectivo quando comecei a pensar no conceito do disco, era mesmo contra todas as adversidades nós conseguirmos ver a luz e ser luz no meio das dificuldades”, partilhou.

Selma Uamusse lembra que “uma das maiores companhias e ferramentas para ultrapassar esta crise tem sido a música”, por isso entende que “este é o momento para trazer luz, independentemente de como o mercado está a funcionar, independentemente da possibilidade de haver concertos ou não”.

error: Content is protected !!