MPLA considera morte de Moisés Kamabaya um vazio no universo político e intelectual

O Bureau Político do Comité Central do MPLA, em nota, refere ter tomado conhecimento, com profundo sentimento de pesar, do falecimento do nacionalista Moisés Kamabaya, ocorrido ontem, em Luanda, por doença.

Kamabaya nasceu em Malanje aos 10 de Junho de 1937 e o MPLA reconhece-o como respeitado académico e empenhado historiador que teve, pela FNLA, uma participação activa na luta armada pela libertação nacional.

Segundo o documento, Moisés Kamabaya aderiu ao MPLA no âmbito do processo de reconciliação e harmonização nacional, tendo sido eleito membro do Comité Central no Congresso Extraordinário realizado em Março de 1991 e Deputado à Assembleia Nacional na legislatura de 1992.

Além do percurso político em prol da auto-determinação de Angola e de África, prossegue a nota, Moisés Kamabaya destacou-se na preservação da memória colectiva dos angolanos e africanos, sendo notabilizado pela publicação dos livros “Os Heróis da Baixa de Kassanji”, “Rosário Neto, Um Grande Protagonista da Guerra de Libertação de Angola” e “O renascimento da personalidade africana”. Neste sentido, o partido sublinha que o seu desaparecimento físico deixa um enorme vazio no universo político e intelectual.

“Neste momento de dor e luto, o Bureau Político do Comité Central do MPLA, em nome dos militantes, simpatizantes e amigos do partido, inclina-se perante a memória do patriota Moisés Kamabaya e apresenta à família enlutada, sentidas condolências”, conclui a nota.

error: Content is protected !!