APF de Luanda quer massificar futebol feminino

O novo presidente da Associação Provincial de Futebol de Luanda (APF), Rafael Maria, tem como prioridade no seu programa de acção a massificação da modalidade, em particular o feminino.

Para a concretização deste propósito, disse, na tomada de posse dos novos corpos gerentes, que tenciona envolver o Governo da Província de Luanda e outros parceiros, na disponibilidade de um campo de futebol.

Pretende, igualmente, manter um bom relacionamento institucional com a Federação Angolana de Futebol (FAF), para, com propostas e iniciativas, contribuir para o melhoramento da modalidade em Luanda, em particular, e no país, em geral.

O futebol feminino já esteve no auge na década de 90. Só em Luanda tinha mais de 30 equipas, mas devido às dificuldades foi ficando mais reduzido.

Entre os poucos clubes de Luanda que congregam o futebol feminino, destaque para o 1.º de Agosto, Petro de Luanda e Progresso do Sambizanga.

Outras das apostas do novo presidente da APFL é criar uma robustez financeira no organismo que, e para isso, já tem algumas parcerias e patrocinadores, apesar de não avançar nomes.

Outra inovação será formar um gabinete jurídico que defenda os interesses dos associados, bem como uma abertura com a imprensa desportiva.

O dirigente aspira ainda a uma mudança na imagem da sede da associação com obras de reabilitação. Rafael Maria, que substitui no cargo Domingos Tomás, venceu, recentemente, Manuel Francisco, no pleito eleitoral por 22-2.

error: Content is protected !!