Covid-19: Comissão isola Aldeia de Capeio

A Comissão Provincial de Combate à Covid-19 anunciou, ontem (Domingo), o isolamento da Aldeia de Capeio (Cunhinga), a cerca de 30 quilómetros do Cuito, para rastrear, na Segunda-feira, as pessoas que tiveram contacto com o primeiro caso positivo da pandemia no Bié.

O facto foi avançado aos jornalistas pelo coordenador local da comissão, o governador provincial Pereira Alfredo, que se deslocou, neste Domingo, com outros membros da equipa multissectorial, ao município do Cunhinga para avaliar de perto as condições e realidade da zona.

Pereira Alfredo ressaltou que a comissão local de combate à pandemia está agora a avaliar a situação e a ver as medidas mais adequadas para fazer face à situação, numa altura em que o cidadão diagnosticado positivo à Covid- 19, de sexo masculino, está num dos centros de tratamento local.

Reafirmou ser um caso importado a partir de Luanda, que já estava sob controlo das autoridades locais, daí ter reiterado o apelo à calma a todos os cidadãos, a julgar pelos meios suficientes para conter eventuais casos, aliados ao reforço das medidas de prevenção e o maior envolvimento das forças de defesa e segurança.

Por sua vez, o director do Gabinete local da Saúde e porta-voz da mesma comissão, médico João Campos, informou à imprensa que se vai intensificar a vigilância no Cunhinga e que, nessa altura, decorrem buscas activas na localidade da Capunda, onde o doente teve contacto com mais cidadãos, para, na Segunda- feira (03/8) efectuar-se testes rápidos.

De recordar que o caso positivo reportado no Sábado no Bié envolve um cidadão que violou a cerca sanitária de Luanda e refugiou-se no município do Cunhinga, cerca de 30 quilómetros do Cuito (capital provincial), onde também esteve em quarentena.

Após recolha de amostras e enviadas para Luanda, ele havia fugido para parte incerta, mas “felizmente foi encontrado”, enfatizou a fonte, garantindo que o cidadão está estável. É assintomático e está internado no Centro de Tratamento da Cavanga II, no Cuito.

Diante do cepticismo de determinadas pessoas, sublinhou que o referido centro dispõe de excelentes condições para o manuseio de casos, não só suspeitos, mas também positivos da Covid-19.

Segundo João Campos, na província cumprem quarentena institucional e domiciliar cem cidadãos, cujas amostras foram recolhidas ainda ontem (Domingo) e enviadas, via terrestre, para Luanda, onde se vai confirmar os resultados, alguns reactivos tanto no “IGG” como no “IGR””.

No Sábado, o Bié tornou-se na décima primeira (11ª) província a registar casos positivos de Covid-19, em Angola, que conta actualmente com 1.164 infectados, 55 óbitos, 460 recuperados e 650 activos, alguns com o quadro clínico muito preocupante.

leave a reply