Polícias choram a morte de Camulogi

O passamento físico do vice-presidente do Interclube, vítima de doença, chocou a família do desporto angolano, por isso fica mais pobre o dirigismo e outros sectores

A recém-eleita direcção do Intreclube revelou que foi com profunda dor e tristeza que tomou conhecimento ontem do falecimento do vice-presidente do clube para o basquetebol e sub-comissário de migração, Miguel António “Camulogi”, vítima de doença, ocorrido numa das unidades hospitalares de Luanda.

De acordo com o documento, a direcção da turma afecta ao Ministério do Interior em nome do colectivo de trabalhadores, treinadores, atletas, adeptos, sócios e simpatizantes, enderença a família enlutada os sentimentos de pesar.
Camulogi foi um homem do desporto emprestado ao basquetebol, modalidade onde deu todo o seu saber nos últimos anos.

O vice-presidente do Interclube, com a camisola do clube azul e branco, conquistou vários campeonatos nacionais e africanos de clubes.

Com isto, Camulogi entristeceu a família do desporto angolano, por isso é importante honrar sempre o seu nome quando se fala de desporto em Angola.

Camulogi parte sem avisar os seus e deixa o presidente, Alexandre Canelas, sem qualquer palavra, aliás era o seu braço direito nas políticas de desenvolvimento do Interclube.

Em 1994, o malogrado começou a sua caminhada no dirigismo desportivo ao serviço do Dínamo de Benguela, equipa da sua terra natal, onde trabalhou durante 12 anos.

leave a reply